sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Aventuras inéditas do Superman!


Clique AQUI para baixar

Tradução e Letras: Nano Falcão

Hoje vamos postar algo diferente do que geralmente publicamos aqui no HQ Vintage. Ao invés da Era de Ouro ou de Prata, vamos pra'quele período depois de Crise nas Infinitas Terras que gosto de chamar de "Era de Cobre" dos quadrinhos! 

Fiz essa edição por um bom motivo (na verdade mais de um). O principal deles é que se trata de uma história inédita no Brasil, pulada pela Editora Abril. Se trata nada mais nada menos que a estréia do desenhista Dan Jurgens no personagem, o qual teria grandes momentos sob sua batuta, como por exemplo, a sua "morte".

Eu percebi que essa revista existia quando já era um (jovem) leitor do Superman, durante a saga "Exílio". Superman está no espaço e encontra um mundo que foi vítima de Hfuhruhurr, "Aquele que traz a Palavra", um vilão que já tinha encontrado antes e feito o mesmo com toda uma cidade norte-americana. "Peraí", eu pensei, "como é que perdi essa edição?". Tendo comprado todos os gibis antigos do Super após-reformulação de John Byrne percebi que tinha um buraco na cronologia do herói.

Então aqui está a primeira aparição de "Hfuhruhurr" (ô nomezinho complicado), um vilão criado pelo escritor Jim Starlin, sempre as voltas com histórias onde critica o fanatismo religioso e seitas coletivistas que ameaçam a individualidade humana - e não por acaso um dos meus autores preferidos. É ele quem assina o roteiro desse anual, onde Jurgens apenas desenha  - embora ele mesmo fosse reaproveitar o vilão depois em Superman 29, publicado pela Abril em Super-Homem 82, a citada história onde Superman o reencontra no espaço, durante seu "exílio".

Claro que a qualidade da arte é "masterworks", como tudo que postamos aqui. Afinal levamos o nome "Vintage" a sério, eheh. Bom divertimento. 

6 comentários:

  1. Nano, vejo que na capa está como Superman e não como Super-Homem, tu escolheu ou oficialmente agora é assim? Pergunto isso pois não acompanho mais a maioria das HQs atuais, prefiro as clássicas. Ah, e Pequenópolis continua assim ou mudou para Smallville?

    ResponderExcluir
  2. Oficialmente o personagem agora é chamado assim no Brasil por decisão da Warner, desde 2002. Eu particularmente também preferia "Super-Homem"... Da mesma forma, Pequenópolis virou Smallville, mas acho que por decisão da editora Panini, provavelmente pra pegar carona no sucesso da série de TV.

    Como inclusive o material reimpresso atualmente das histórias antigas mantém os nomes originais "Superman" e "Smallville", decidi que nas traduções mesmo de material antigo farei como as editoras atuais brasileiras, já que até nos filmes, o personagem já é chamado Superman, pra evitar confusões para os novos leitores. Independente do nome, o herói continua o mesmo, então é tudo questão de "semântica", rsrs. Obrigado por acompanhar nosso blog.

    ResponderExcluir
  3. Grande lançamento, Nano! Muito obrigado! Espero que venham mais materiais inéditos da "era de cobre" da DC!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Virá Tche, mas principalmente no ano que vem relativo ao aniversário de um certo herói septuagenário de capuz com orelhas pontudas...

      Excluir
  4. O Nano assim voce me mata!!!!!!!

    Marcio Maxy

    ResponderExcluir
  5. Na verdade, "Hfuhruhurr" é a versão fonética inglesa da
    expressão alemã "Herr Fuhrer". Provavelmente, o escritor quis
    caracterizar seu vilão como uma versão alienígena de Hitler...

    ResponderExcluir